Saltar para o conteúdo

Resgatador do beisebol da colônia japonesa: Entrevista com Ivo do Seinenkai YakyuTeam

21/05/2010

Ivo – fundador e presidente
do Seinenkai Yakyu Team

Tudo mundo sabe que históricamente os japoneses têm sido os principais praticantes do beisebol no Brasil. Foi assim no Rio Grande do Sul até os anos 90, mas ao entrar o novo milênio, o beisebol gradualmente desapareceu sendo substituido pelo softbol. O ressurgimento de beisebol aconteceria fora da comunidade japonesa, mas teve ligações ao beisebol dos japoneses, inclusivo o Ivo Hideki Korogi que junto com outros estudantes formou o Farrapos Beisebol Club em 2006. Após dois anos como presidente do clube, o descendente de japoneses saiu para realizar o sonho dele: resgatar o beisebol da colônia japonesa. A formação do Seinenaki Yakyu Team pelo Ivo em 2008 fez exatamente isso e completou um ciclo para o beisebol gaúcho tanto quanto para Ivo. Além de ser o presidente do Seinenkai que participa em sua segunda temporada no campeonato estadual, Ivo (26 anos) está cursando Engenharia Mecânica. Cerâmica Beisebol falou com este pioneiro do beisebol gaúcho que traz seu time a Gravataí neste domingo.

Cerâmica Beisebol: Fale sobre sua introdução ao beisebol. Quem te ensinou pela primeira vez e com qual idade teve?
Ivo Korogi: O beisebol era muito praticado pela colônia japonesa, existiam torneios no campo do Enkyo (Associação Nipo-Brasileira de Assistência do Rio Grande do Sul) onde times de todas as colônias japonesas se reuniam para disputar campeonatos durante os fins de semana. Isto em meados dos anos 90, por este motivo tive a oportunidade de começar a aprender um pouco do esporte, pois existiam torneios infantis, nesta época tinha aproximadamente 13 anos.

Ivo e Yuri, co-fundadores de Farrapos, e
fundadores de Seinenkai e Chimangos

     Mais tarde na faculdade conheci o Yuri, onde começamos a treinar beisebol por curiosidade e vontade de conhecer melhor o esporte, começamos a participar de jogos de softbol da colônia japonesa e assim começamos a buscar mais sobre o beisebol, pois começamos a gostar cada vez mais do beisebol, na medida em que conhecia mais o esporte.

CB: Antigamente no estado somente as comunidades japonesas praticavam o beisebol, mas é verdade que o esporte quase desapereceu com o softbol sendo preferido? Você sabe por que isso aconteceu?
Ivo: Exato, o esporte praticamente desapareceu por alguns anos. A colônia japonesa passou a se dedicar apenas ao softbol, por se tratar de um esporte que facilita a integração entre as famílias da colônia japonesa, podendo ser praticado entre pessoas de todas as faixas etárias homens e mulheres. Como o beisebol requer muito condicionamento físico e os precursores do beisebol gaúcho não se preocuparam em difundir o esporte para os mais jovens, acabou se extinguindo por um determinado tempo.

Ivo, co-fundador do Farrapos, celebra
um vitória durante a primeira campeonato.

CB: O surgimento moderno do beisebol no estado aconteceu independente do beisebol das comunidades japonesas, ou teve alguma ligação?
Ivo: O surgimento do beisebol “moderno”, teve ligação sim com a comunidade japonesa, pois inicialmente começamos a praticar e pegamos as primeiras bases do esporte com a comunidade japonesa que hoje praticam apenas o softbol.

CB: Você foi um dos fundadores do Farrapos Beisebol Clube e o primeiro presidente do clube. Por qual motivo você saiu do Farrapos?
Ivo: Meu maior sonho era resgatar o beisebol da colônia japonesa, visto que quando pequeno tive a oportunidade de acompanhar este beisebol que era tão forte na comunidade japonesa. Por este motivo resolvi buscar entre os membros da colônia japonesa, a prática do esporte. O Farrapos já estava com uma estrutura administrativa bastante consolidada para continuar suas atividades sem a minha necessidade.

Seinenkai Nikkei-RS
Logotipo do Seinenkai
Yakyu Team

CB: Qual foi sua participação e papel na criação do time do Seinenkai?
Ivo: Fundei junto com alguns membros do Seinenkai o [time de beisebol], com base na experiência que tive com o Farrapos.

CB: A formação da equipe do Seinenkai foi mais um caso de criar e gerar interesse ou de aproveitar e organizar o interesse já existente?
Ivo: Tive a oportunidade de ser o presidente do Seinenkai (grupo jovem da colônia japonesa Nikkei-RS) e conseguimos formar um grupo grande de jovens descendentes de japoneses que auxiliavam na organização de eventos da colônia japonesa, muitos destes jovens compartilhavam este mesmo desejo de praticar beisebol e reativar o esporte na colônia japonesa,assim fundamos o Seinenkai Yakyu Team.

CB: Quando o time foi fundado?
Ivo: O time foi fundado no início de 2008, não tenho a data exata, pois não houve nenhuma formalização em sua fundação.

Seinenkai Yakyu Team

CB: O nome completo do time é “Seinenkai Yakyu Team”. Pode explica o que é e o que significa as palavras “Seinenkai” e “Yakyu”?
Ivo: “Seinenkai” significa “grupo jovem” em japonês, muito utilizado para classificar o grupo de jovens japoneses que se encontram na colônia japonesa para fazer as mais variadas atividades dentro a comunidade japonesa. “Yakyu” significa “beisebol” em japonês.

CB: A equipe não contem somente japoneses. Dado o time é do Seinenkai, há requisitos especias para jogar no time? Precisa ser um membro ou faz parte do Seinenkai?
Ivo: Inicialmente o time tinha o princípio de recrutar apenas descendentes de japoneses e amigos dos membros da comunidade, porém o time acabou se limitando muito devido à pouca quantidade de interessados descendentes. O Seinenkai Yakyu Team está aberto ao todos os interessados em praticar beisebol.

Ivo rebate para Seinenkai.

CB: Você é o presidente do time. Além disso, o time tem mais estrutura administrativa ou outras dirigentes?
Ivo: Hoje estou como Presidente do Seinenkai Yakyu Team, temos o Tairone Chelminski como vice-presidente e diretor técnico, Takeo Watanabe como diretor financeiro, Junn Kajiwara como vice diretor financeiro.

CB: Como são organizados e dirigidos os treinos? O time tem um treinador?
Ivo: Os treinos são organizados por mim e pelo Tairone, e nos dividimos durante o treino para melhor rendimento do treino com o grupo todo.

CB: Seinenkai venceu apenas uma partida de seis na sua primeira temporada no Gaúchão em 2009, mas além dos jogos frente o Farrapos o time foi competitivo. Como você avaliou o desempenho do time estreante? Alcançou suas expectativas?
Ivo: O time superou todas as expectativas, pois entramos no campeonato de 2009 com o objetivo de ganhar experiência de jogo, e em cada jogo o time foi mostrando um grande desenvolvimento.

Mais um resgate! Ivo dá 100%.

CB: Qual foi a expectativa para esta temporada de 2010? Quais metas e alvos o time teve para o campeonato?
Ivo: Este ano nossa expectativa é uma boa colocação no Gauchão e novamente ir para Ibiúna no campeonato nacional de iniciantes. Temos metas administrativas a fim de buscar melhores condições de treino e melhor estrutura para o time.

CB: O time está com quatro vitórias em seis jogos nesta temporada. Como você avalia a campanha? Você está satisfeito com o desempenho do time?
Ivo: A campanha está ótima, estamos buscando resultados ainda melhores, visto que o time ainda é muito novo e tem muito a aprender.Cada vez fico mais orgulhoso do time, pois consigo enxergar todo o desenvolvimento que o time está alcançando.

CB: Você faz parte de beisebol desde do começo de seu surgimento moderno no estado. Como você avalia o desenvolvimento e crescimento do esporte ao longo desses últimos cinco anos? Como compara o beisebol jogado hoje com aquele de 2006?
Ivo: O beisebol está muito mais estruturado hoje,estamos muito mais experientes. Como pioneiros em 2006 passamos muito mais dificuldades que os novos jogadores, pois descobrimos muitas coisas referentes ao beisebol da forma mais difícil, hoje temos condições de repassar uma boa experiência aos novos atletas encurtando muitos caminhos no desenvolvimento de cada jogador, os times estão demonstrando um rápido crescimento e desenvolvimento com qualidade.

Ivo arremessa para Seinenkai.

CB: Quais são os próximos passos que o beisebol gaúcho tem que tomar em sua opinião?
Ivo: Deverá organizar a Federação, a fim de sustentar todo este crescimento que os times vem buscando independentemente. Temos que unificar nossas forças para desenvolver e difundir mais o esporte no estado.

CB: Você quer dar uma previsão para a segunda fase do Gaúchão, os playoffs?
Ivo: Os times finalistas irão fazer partidas muito disputadas de bom nível técnico.

Cerâmica Beisebol agradece o Ivo pelo tempo para fazer a entrevista e muito mais pelo papel importante no desenvolvimento do beisebol gaúcho fora e dentro da colônia japonesa. Parabéns pelo sonho realizado com Seinenkai Yakyu Team. 大きな抱擁! Ōkina hōyō, Ivo!

Confira:

Seinenkai Yakyu Team
Cidade: Porto Alegre-RS
Data de Fundação: 02/01/2008
Participação no Campeonato Estadual: 2009, 2010
Treinos: domingos às 9:30hs no Parque Marinha do Brasil ao lado do mini-parque de diversões (perto do Gigantinho), Porto Alegre-RS
Contato: Ivo Korogi, e-mail
Blog/Website: em construção

Anúncios
3 comentários leave one →
  1. Mário permalink
    22/05/2010 00:03

    Grande Ivo! Uma grande pessoa e um grande atleta dedicado ao esporte..Parabéns Ivo!!

  2. 24/05/2010 10:15

    Bem legal a entrevista. Gostei das fotos. Principalmente aquela se esticando pra catar o arremesso lá em cima, hehehe…

  3. Ygor permalink
    24/05/2010 13:44

    Muito bom… parabéns Ivo…
    Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: